terça-feira, 28 de dezembro de 2010

ETIQUETA NO LITORAL

Acabei de ler no site do jornal O Estado de São Paulo, que as cidades de Ubatuba (SP) e Guarujá (SP), criaram regras para uso da praia.

Conforme o que está escrito no site, em Guarujá, a Prefeitura começou a fiscalizar as leis que valorizam a "harmonia e a boa convivência na praia".

Quiosques e ambulantes também estão sendo fiscalizados. Isto é excelente para os comerciantes e ambulantes que andam dentro da lei, e também para os turistas.

Só está faltando algo realmente efetivo para conseguir controlar os turistas que não têm classe e nem educação, e não sabem se comportar em lugares públicos, especialmente quando vão à praia. Os bons turistas que me desculpem este comentário, que obviamente, não é dirigido a eles.

Se vai "curtir" a temporada na praia, aproveite o sol, aproveite a vida ao máximo, mantenha o local limpo, jogando o lixo no lixo, jamais destrua qualquer coisa que seja, jamais maltrate os animais (de qualquer tipo) e acima de tudo, lembre-se que seu direito termina onde começa o do outro. O que isto quer dizer? Quer dizer: tenha o bom senso de perceber se com suas atitudes, você não está incomodando outras pessoas!

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

BOAS FESTAS

Este ano foi muito "corrido" para mim. Até hoje, dia de Natal, estou "correndo" com algumas coisas.

Desejo a todos os(as) amigos(as), leitores(as) do meu blog, seguidores(as), um feliz Natal e próspero 2011!

Um grande abraço,

WILSON LUIZ NEGRINI DE CARVALHO

domingo, 12 de dezembro de 2010

SAFARI NA ÁFRICA

Hoje assisti a um programa relacionado a ecologia que se chama COUP DE POUCE POUR LA PLANÈTE.

No final do programa, eles mostraram um vídeo de menos de um minuto de duração, feito pela IFAW (www.ifaw.org), que é uma entidade voltada à proteção dos animais.

O vídeo está com legendas no idioma alemão, mas não é necessário entender alemão para compreender a mensagem. As imagens falam por si só. Um guia, leva alguns turistas a uma aldeia africana para avistar animais selvagens.

Assita o vídeo para ver... Bem engraçado. O último animal que aparece no vídeo é o "leão da montanha".

No YouTube (http://www.youtube.com/watch?v=gg3NbcTtICE)

No fim do vídeo, uma mensagem, que traduzida do alemão significa: "os animais estão desaparecendo da Africa - Isto não é engraçado!"

Realmente, do jeito que o homem está matando os animais, e também, destruindo a natureza de um modo geral, não vai sobrar muita coisa para ver.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

FRASES QUE GOSTO (DEZEMBRO 2010)

Frases deste mês:
  • Se os seus sonhos são pequenos, sua visão será pequena, suas metas serão limitadas, seus alvos serão diminutos, sua estrada será estreita, sua capacidade de suportar as tormentas será frágil. - Augusto Cury
  • A maioria das pessoas não planeja fracassar, fracassa por não planejar.
  • Algo que posso oferecer e ainda possuir... Minhas próprias palavras.
  • Amigo é um irmão que a gente escolhe.
  • A experiência é uma professora cruel, mas você aprende. Meu Deus, como aprende!

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

CONSTRUINDO E CANTANDO


Tia Lúcia enviou-me uma apresentação com o texto abaixo. Sua autoria é desconhecida, mas quem o escreveu, conseguiu fazer uma excelente analogia com as coisas em nossa vida.

"Já observou a atitude dos pássaros diante das adversidades?

Os pássaros ficam dias e dias recolhendo materiais, muitas vezes trazidos de locais distantes, para a confecção de um ninho.

Quando ele já está pronto e a fêmea preparada para botar os ovos, a inclemência do tempo ou a ação do homem ou de algum animal, destrói o que foi construído com tanta dedicação e esforço.

O que faz o pássaro? Desiludido, abandona a tarefa? Não! Começa tudo outra vez, até que no ninho possam ser colocados os ovos.

Muitas vezes, antes do nascimento dos filhotes, um animal, uma criança, um adulto ou uma tormenta, volta a destruir o ninho, agora com seu precioso conteúdo.

Dói recomeçar do zero mas ainda assim, o pássaro jamais emudece, nem retrocede, segue cantando e construindo, construindo e cantando.

Alguma vez, meu amigo, minha amiga, você sentiu que sua vida, seu trabalho, sua família, seus amigos não são o que você sonhou? Já teve vontade de dizer: BASTA! Não vale a pena o esforço, isto é demasiado para mim?

Você está cansado de recomeçar, do desgaste da luta diária, da confiança traída, das metas não alcançadas quando estava a ponto de conseguir?

Mesmo que a vida o golpeie mais uma vez, não se entregue nunca! Faça uma oração, ponha sua esperança na frente e avance. Junte os pedaços de sua esperança, arme-a de novo e volte a ir em frente.

Não importa o que você já passou ou esteja passando. Jamais desanime. Siga adiante. A vida é um desafio constante, mas vale a pena aceitá-lo.

Ah! Sobretudo… Nunca deixe de cantar!"

( Foto : Wilson Luiz Negrini de Carvalho )

domingo, 21 de novembro de 2010

TERAPIA DO ELOGIO

Minha amiga Regina enviou-me esta mensagem, cuja autoria é atribuída a Arthur Nogueira.

Realmente, achei bem interessantes e verdadeiros estes princípios. Por coincidência, estou lendo um livro do Augusto Cury, que trata de mudança de atitude para mudar nossas vidas, e no meu entendimento, tem algo a ver com este texto também.

"Renomados terapeutas que trabalham com famílias, divulgaram uma recente pesquisa onde nota-se que os membros das famílias brasileiras estão cada vez mais frios: Não existe mais carinho, não valorizam mais as qualidades e só se ouvem críticas. As pessoas estão cada vez mais intolerantes e se desgastam ‘valorizando os defeitos’ dos outros. Por isso, os relacionamentos de hoje não duram.

A ausência de elogio está cada vez mais presente nas famílias de média e alta renda. Não vemos mais homens elogiando suas mulheres ou vice-versa, não vemos chefes elogiando o trabalho de seus subordinados, não vemos mais pais e filhos se elogiando; amigos, etc.

Só vemos pessoas fúteis valorizando artistas, cantores, pessoas que usam a imagem para ganhar dinheiro e que, por conseqüência são pessoas que tem a obrigação de cuidar do corpo, do rosto.

Essa ausência de elogio tem afetado muito as famílias.

A falta de diálogo em seus lares, o excesso de orgulho impede que as pessoas digam o que sentem e levam essa carência para dentro dos consultórios. Acabam com seus casamentos, acabam procurando em outras pessoas o que não conseguem dentro de casa.

Vamos começar a valorizar nossas famílias, amigos, alunos, subordinados. Vamos elogiar o bom profissional, a boa atitude, a ética, a beleza de nossos parceiros ou nossas parceiras, o comportamento de nossos filhos.

Vamos observar o que as pessoas gostam. O bom profissional gosta de ser reconhecido, o bom filho gosta de ser reconhecido, o bom pai ou a boa mãe gostam de ser reconhecidos, o bom amigo quer se sentir querido, a boa dona de casa valorizada, a mulher que se cuida, o homem que se cuida, enfim vivemos numa sociedade em que um precisa do outro; é impossível um homem viver sozinho, e os elogios são a motivação na vida de qualquer pessoa.

Quantas pessoas você poderá fazer feliz hoje elogiando de alguma forma?"

sábado, 20 de novembro de 2010

CAMARÃO SAFADO

Estava eu de férias em Ubatuba (SP) e resolvi comprar um camarão para fazer em casa.

Cheguei em uma peixaria que fica nos arredores do mercado de peixe de Ubatuba e perguntei para a balconista o preço do camarão grande. Ela me mostrou em um quadro.

Ciente do preço, comecei a pegar os camarões (como faço sempre), para entregar para a balconista pesar, quando fui interrompido por ela, me dizendo que eu não podia fazer aquilo.

Bastante confuso com a situação, perguntei o motivo. Ela me disse que seria ela quem escolheria os camarões e não seriam apenas camarões grandes, mas camarões de todos os tamanhos.

Disse à ela que estava pagando o preço (extremamente salgado) dos camarões grandes e que queria levar a mercadoria pela qual eu estaria pagando. A balconista disse que não poderia ser deste jeito, e que eu teria que levar camarões médios e pequenos também.

Agradeci a atenção da balconista e saí da peixaria sem levar nada. Fico bastante surpreso com pessoas que agem de maneira incorreta, e que quando você reclama, elas ainda acham que estão com a razão. Comerciantes que agem desta forma só aprenderão, se sentirem "no bolso" as conseqüências de suas atitudes, portanto, nunca compre nada deste tipo de gente.

Por sorte, lembrei de uma conhecida que tem alguns barcos de pesca em Ubatuba e liguei para ela. Consegui o camarões como eu queria.

Felizmente, NEM TODOS os comerciantes são "picaretas".

Enfim, fiz os camarões e ficaram uma delícia!

Já que estou falando de camarão, deixe-me colocar uma receita aqui (olha o que está virando este blog, hahahaha).

Eu aprendi a fazer este prato há dois anos atrás. Não me lembro do nome dele (na verdade, nem entendi quando o "garçon" falou). Sendo assim, em homenagem à nossa peixaria "picareta" vou chamar este prato de CAMARÃO SAFADO.

É um prato bem rústico (safadinho mesmo), mas eu gostei bastante do sabor.

Você vai precisar de 1 quilo de camarões grandes, suco de 1 limão, alho, cebola e sal (estes três últimos na quantidade que quiser).

Retire a cabeça e as pernas dos camarões, mantenha a casca, mas faça um corte nas costas do camarão para tirar a tripa. Lave-os, coloque-os em uma vasilha e vire o suco de limão por cima para desinfetar. Deixe no máximo por dois minutos, jogue o suco de limão fora e lave os camarões novamente.

Pique em pedaços bem pequenos a cebola e o alho, formando algo parecido com uma pasta. Misture com o sal e passe nas costas dos camarões (onde estava a tripa). Cuidado para não salgar demais. Algumas vezes eu coloco esta pasta também entre a casca e o camarão, mas é gosto pessoal.

Leve os camarões em uma grelha para assar na churrasqueira comum (pode ser aquela churrasqueira elétrica também). Quando ficar pronto, é só servir com arroz branco, ou qualquer outra coisa que quiser (quando comi este prato pela primeira vez no restaurante, eles serviram com arroz branco e uma salada de verduras).

( Texto : Wilson Luiz Negrini de Carvalho )

terça-feira, 16 de novembro de 2010

O QUE SIGNIFICA SER POBRE ?


Minha amiga Paula enviou-me uma apresentação com a mensagem a seguir, cuja autoria é desconhecida por mim.

A maneira como vivemos hoje, sempre "na correria", tem feito com que nossa qualidade de vida decaia muito.

Às vezes, precisamos voltar nossa atenção para o que é simples, o que é básico, para enxergarmos os prazeres da vida. Segue a mensagem:

"Um pai, bem de vida, querendo que seu filho soubesse o que é ser pobre, levou-o para passar uns dias com uma família de camponeses. O menino passou 3 dias e 3 noites vivendo no campo.

No carro, voltando para a cidade, o pai perguntou:

- Como foi sua experiência?

- Boa, responde o filho, com o olhar perdido à distância.

- E o que você aprendeu? Insistiu o pai.

O filho responde:

1 - Que nós temos um cachorro e eles têm quatro.

2 - Que nós temos uma piscina com água tratada, que chega até a metade do nosso quintal. Eles têm um rio sem fim, de água cristalina, onde tem peixinhos e outras belezas.

3 - Que nós importamos lustres do Oriente para iluminar nosso jardim, enquanto eles têm as estrelas e a lua para iluminá-los.

4 - Nosso quintal chega até o muro. O deles chega até o horizonte.

5 - Nós compramos nossa comida, eles cozinham.

6 - Nós ouvimos CD's. Eles ouvem uma perpétua sinfonia de pássaros, periquitos, sapos, grilos e outros animaizinhos... Tudo isso às vezes acompanhado pelo sonoro canto de um vizinho que trabalha sua terra.

7 - Nós usamos microondas. Tudo o que eles comem tem o glorioso sabor do fogão à lenha.

8 - Para nos protegermos vivemos rodeados por um muro, com alarmes. Eles vivem com suas portas abertas, protegidos pela amizade de seus vizinhos.

9 - Nós vivemos conectados ao celular, ao computador, à televisão. Eles estão "conectados" à vida, ao céu, ao sol, à água, ao verde do campo, aos animais, às suas sombras, à sua família.

O pai ficou impressionado com a profundidade de seu filho e então o filho terminou:

- Obrigado, papai, por ter me ensinado o quanto somos pobres!

Cada dia estamos mais pobres de espírito e de observação da natureza, que são as grandes obras de Deus. Nos preocupamos em TER, TER, TER, e cada vez mais TER, em vez de nos preocuparmos em apenas SER."

( Foto : Wilson Luiz Negrini de Carvalho )

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

SÍNDICOS TIRANOS

Hoje, peço licença e desculpas aos amigos que sempre visitam meu blog para ler um texto com algo positivo, pois irei fazer uma crítica.

Em um edifício de São José dos Campos (SP), ocorre um fato, que além de absurdo, no meu modo de ver é irregular.

O síndico, sem mais nem menos, baixou uma norma que diz que proprietários que possuam carro e motocicleta, são obrigados a encostar suas motocicletas em sentido perpendicular à frente do veículo. Mesmo que haja espaço suficiente na garagem para caber os dois veículos em paralelo, respeitando a demarcação do espaço da vaga, o condômino está proibido de encostar sua moto em sentido paralelo com seu veículo.

A cada dia me surpreendo mais e mais com pessoas que não percebem que o direito delas termina quando começa o direito dos outros. Como verdadeiros tiranos que são, acham que todos têm de tolerar a imposição de seus caprichos, não importando se algo está sendo respeitado ou não.

Não adianta você querer conversar, os tiranos são sempre os donos da verdade e arrumam todos os tipos de mentiras e desculpas "esfarrapadas" para justificar sua tirania. Não é a toa que a justiça brasileira encontra-se atolada de processos por causa de imposições absurdas.

Tirando poucas exceções, garagens em edifícios são PROPRIEDADES PARTICULARES e desde que respeitada a faixa que delimita o espaço de sua vaga (sem invadir o espaço da garagem de seu vizinho), o proprietário tem o direito de encostar seu veículo na horizontal, vertical, de cabeça para baixo, do jeito que quiser.

Até entendo que talvez a intenção seja boa, contudo, ninguém tem o direito de passar por cima dos direitos dos outros.

Embora este fato não me prejudique diretamente, deixo aqui o meu protesto pelo abuso cometido.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

terça-feira, 2 de novembro de 2010

FRASES QUE GOSTO (NOVEMBRO 2010)

Frases deste mês:
  • Quem é escravo de seus pensamentos, não é livre para sonhar. - Augusto Cury
  • A paciência é amarga, mas seus frutos são doces. - Kant
  • Se Deus criou as pessoas para amar, e as coisas para usar, por que amamos as coisas e usamos as pessoas?
  • Quando nos vingamos de alguém, perdemos um pouco de nossa inocência.
  • Quem já passou por essa vida e não viveu, pode ser mais, mas sabe menos do que eu. - Vinicius de Moraes

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

SINTO VERGONHA DE MIM

Depois do ver o resultado das eleições de ontem, coloco aqui este texto, de autoria desconhecida, mas que reflete o que sinto:

Sinto vergonha de mim,
por ter sido educador de parte desse povo,
por ter batalhado sempre pela justiça,
por compactuar com a honestidade,
por primar pela verdade
e por ver este povo já chamado varonil,
enveredar pelo caminho da desonra.

Sinto vergonha de mim,
por ter feito parte de uma era que lutou pela democracia,
pela liberdade de ser e ter que entregar aos meus filhos,
simples e abominavelmente,
a derrota das virtudes pelos vícios,
a ausência da sensatez no julgamento da verdade,
a negligência com a família, célula-mater da sociedade,
a demasiada preocupação com o “eu” feliz a qualquer custo,
buscando a tal “felicidade” em caminhos eivados de desrespeito para com o seu próximo.

Tenho vergonha de mim,
pela passividade em ouvir, sem despejar meu verbo,
a tantas desculpas ditadas pelo orgulho e vaidade,
a tanta falta de humildade para reconhecer um erro cometido,
a tantos “floreios” para justificar atos criminosos,
a tanta relutância em esquecer a antiga posição de sempre “contestar”,
voltar atrás e mudar o futuro.

Tenho vergonha de mim,
pois faço parte de um povo que não reconheço,
enveredando por caminhos que não quero percorrer.

Tenho vergonha da minha impotência,
da minha falta de garra,
das minhas desilusões e do meu cansaço.
Não tenho para onde ir,
pois amo este meu chão,
vibro ao ouvir meu Hino,
e jamais usei a minha Bandeira
para enxugar o meu suor ou enrolar meu corpo na pecaminosa manifestação de nacionalidade.

Ao lado da vergonha de mim,
tenho tanta pena de ti,
povo brasileiro!

E finalmente, como disse Rui Barbosa: “De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto”.

domingo, 31 de outubro de 2010

DIÁLOGO DE SURDOS

Nesta época de eleições, tenho visto discussões acirradas entre pessoas, cada uma querendo convencer a outra que seu candidato é o melhor. Na verdade, o que mais vejo são pessoas tentando impor às outras, a sua opinião.

Contudo, não me refiro só às eleições. Isto vale para quase tudo na vida. Na minha percepção, existem três temas que quando entram em discussão, podem acabar em algo pior do que apenas palavras: religião, esportes (no caso do Brasil, o futebol) e política.

Em PNL (Programação Neuro-Lingüística) costumamos dizer de um modo geral, que para termos um bom entendimento em nossas conversas, a primeira coisa que precisamos estabelecer é um sentimento onde ambas as partes percebam que existe alguma identidade entre si. Entretanto, saiba que as pessoas não são estúpidas, e percebem perfeitamente quando outras estão querendo manipulá-las.

Como você pode criar o sentimento de que existe algum tipo de identidade entre você e a outra pessoa, se logo de início, você diz que não concorda com ela? Hahahaha! Isto é errar no básico! A maioria das pessoas não gostam de ser contrariadas e nem querem admitir que têm falhas.

Para piorar as coisas, a pessoa se sente criticada em suas convicções (valores pessoais) e de imediato, cria uma resistência natural contra a sua idéia. No futuro, mesmo que em pensamento, ela venha a concordar com o que você disse, é bem provável que ela não admita. Lembre-se que isto também pode vir a ser considerado pela outra parte como uma forma de desrespeito.

Quanto mais você insistir em impor suas idéias, pior fica a situação. O "muro" que afasta as partes, fica cada vez maior. O que deveria ser uma simples conversa, transforma-se em um verdadeiro "diálogo de surdos" onde duas pessoas falam e nenhuma escuta o que a outra tem para dizer.

No "calor" da discussão, uma das partes pode começar a perceber algo negativo que não havia percebido antes sobre a outra parte e aí, os prejuízos são maiores. Por vezes chegamos ao ponto de percebemos que poucas coisas temos em comum com a outra pessoa, e neste caso, não existem muitas opções além de se afastar dela. Amizades, namoros e casamentos não acabam assim?

Por outro lado, tenho visto pessoas que trabalham na área comercial, que por força da profissão, evitam "bater de frente" com os outros e sempre dizem que a outra parte tem razão, mas nunca fazem o que a outra parte quer. A coisa fica pior ainda, pois ao mentir, geram uma expectativa que jamais será atendida.

Se você já tem uma opinião formada sobre um determinado assunto, você conseguirá falar naturalmente sobre ele, sem precisar se exaltar, e se definitivamente você não concorda em algo, é melhor evitar conversar sobre aquele assunto.

Temos ainda algumas pessoas que por terem medo de serem criticadas ou mesmo prejudicadas, evitam expor seu ponto de vista. Será que o fato de se reprimirem não irá transformar o problema em uma "bola de neve" no futuro?

Pessoalmente, acredito que se você quer vender sua idéia, primeiro deve criar uma necessidade na outra parte e quase que ao mesmo tempo, estabelecer uma identidade com ela. Sem isso, você não a convencerá de nada.

Ao ler tudo o que escrevi, me pergunto: mas isto não é óbvio? Pode até ser, mas muita gente não se dá conta disto, além do que, estes são erros que cometemos automaticamente, sem perceber.

Nunca é tarde demais para se aprender isto: uma pessoa pode até não lembrar do que você fez para ela, mas nunca irá se esquecer de como você a fez se sentir.

( Texto : Wilson Luiz Negrini de Carvalho )

domingo, 24 de outubro de 2010

AGORA QUE ESTOU VIVO

Este texto faz parte de uma apresentação que recebi da Zulmira, uma colega do grupo do Life. Ele me faz lembrar de um dos grandes momentos do treinamento.

Ninguém viverá para sempre, por isso, aproveitemos ao máximo a companhia daqueles que realmente fazem a diferença em nossa vida. Segue o texto:

"Prefiro que partilhe comigo uns poucos minutos agora que estou vivo, e não uma noite inteira quando eu morrer.

Prefiro que aperte suavemente a minha mão agora que estou vivo, e não apóies o teu corpo sobre mim quando eu morrer.

Prefiro que faça um só telefonema agora que estou vivo, e não uma inesperada viagem quando eu morrer.

Prefiro que me ofereça uma só flor agora que estou vivo, e não me envie um formoso ramo quando eu morrer.

Prefiro que elevemos ao céu uma oração agora que estou vivo, e não uma missa quando eu morrer.

Prefiro que me diga palavras de alento agora que estou vivo, e não um dilacerante poema quando eu morrer.

Prefiro que toque um só acorde de guitarra agora que estou vivo, e não uma comovente serenata quando eu morrer.

Prefiro que me dedique uma pequena prece agora que estou vivo, e não um pomposo discurso quando eu morrer.

Prefiro desfrutar de todos os mínimos detalhes agora que estou vivo, e não de grandes manifestações quando eu morrer.

Prefiro que diga o que sente por mim agora que estou vivo, do que ouvir um grande lamento porque não me disse a tempo, depois que estiver morto."

(Autor desconhecido)

sábado, 23 de outubro de 2010

O QUE É O TEMPO?

O Daniel, um colega do grupo do Life enviou-nos uma mensagem que fala um pouco sobre a vida:

"Há horas em nossa vida que somos tomados por uma enorme sensação de inutilidade, de vazio.

Questionamos o porquê de nossa existência e nada parece fazer sentido.

Concentramos nossa atenção no lado mais cruel da vida, aquele que é implacável e a todos afeta indistintamente: As perdas do ser humano.

Ao nascer, perdemos o aconchego, a segurança e a proteção do útero. Estamos, a partir de então, por nossa conta. Sozinhos.

Começamos a vida em perda e nela continuamos.

Paradoxalmente, no momento em que perdemos algo, outras possibilidades nos surgem.

Ao perdermos o aconchego do útero, ganhamos os braços do mundo. Ele nos acolhe: nos encanta e nos assusta, nos eleva e nos destrói.

E continuamos a perder e seguimos a ganhar.

Perdemos primeiro a inocência da infância. A confiança absoluta na mão que segura nossa mão, a coragem de andar na bicicleta sem rodinhas por que alguém ao nosso lado nos assegura que não nos deixará cair… E ao perdê-la, adquirimos a capacidade de questionar. Por que? Perguntamos a todos e de tudo.

Abrimos portas para um novo mundo e fechamos janelas, irremediavelmente deixadas para trás.

Estamos crescendo.Nascer, crescer, adolescer, amadurecer, envelhecer, morrer...

Vamos perdendo aos poucos alguns direitos e conquistando outros. Perdemos o direito de poder chorar bem alto, aos gritos mesmo, quando algo nos é tomado contra a vontade. Perdemos o direito de dizer absolutamente tudo que nos passa pela cabeça sem medo de causar melindres.Assim, se nossa tia às vezes nos parece gorda tememos dizer-lhe isso. Receamos dar risadas escandalosamente da bermuda ridícula do vizinho ou puxar as pelanquinhas do braço da avó com a maior naturalidade do mundo e ainda falar bem alto sobre o assunto. Estamos crescidos e nos ensinam que não devemos ser tão sinceros.

E aprendemos.

E vamos adolescendo ganhamos peso, ganhamos pêlos, ganhamos altura, ganhamos o mundo. Neste ponto, vivemos em grande conflito. O mundo todo nos parece inadequado aos nossos sonhos. Ah! os sonhos!!! Ganhamos muitos sonhos. Sonhamos dormindo, sonhamos acordados, sonhamos o tempo todo. Aí, de repente, caímos na real!

Estamos amadurecendo, todos nos admiram. Tornamo-nos equilibrados, contidos, ponderados. Perdemos a espontaneidade. Passamos a utilizar o raciocínio, a razão acima de tudo. Mas não é justamente essa a condição que nos coloca teoricamente acima dos outros animais? A racionalidade, a capacidade de organizar nossas ações de modo lógico e racionalmente planejado?

E continuamos amadurecendo ganhamos um carro novo, um companheiro(a), ganhamos um diploma. E desgraçadamente perdemos o direito de gargalhar, de andar descalço, tomar banho de chuva, lamber os dedos e soltar pum sem querer. Mas perdemos peso!!! Já não pulamos mais no pescoço de quem amamos e tascamos–lhe aquele beijo estalado, mas apertamos as mãos de todos, ganhamos novos amigos, ganhamos um bom salário, ganhamos reconhecimento, honrarias, títulos honorários e a chave da cidade.

E assim, vamos ganhando tempo, enquanto envelhecemos.

De repente percebemos que ganhamos algumas rugas, algumas dores nas costas (ou nas pernas), ganhamos celulite, estrias, ganhamos peso, e perdemos cabelos. Nos damos conta que perdemos também o brilho no olhar, esquecemos os nossos sonhos, deixamos de sorrir, perdemos a esperança. Estamos envelhecendo.

Não podemos deixar pra fazer algo quando estivermos morrendo.

Que a gente cresça e não envelheça simplesmente.

Que tenhamos dores nas costas e que alguém que as massageie.

Que tenhamos rugas e boas lembranças.

Que tenhamos juízo, mas mantenhamos o bom humor e um pouco de ousadia.

Que sejamos racionais, mas lutemos por nossos sonhos.

E, principalmente, que não digamos apenas eu te amo, mas ajamos de modo que aqueles a quem amamos, sintam-se amados mais do que saibam-se amados.

Afinal, o que é o tempo?"

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

CAMPANHA


Joelma, uma colega de trabalho que está bastante envolvida com o trabalho de assitência a animais de rua, pediu-me para divulgar este cartaz, que trata da castração de animais.

Mais do que aos animais de rua, ela se aplica também aos animais que temos em casa.

Observe o cartaz e tire suas próprias conclusões.

domingo, 3 de outubro de 2010

VALORES PESSOAIS

O texto abaixo é apenas uma brincadeira, mas simboliza de certa forma o desrespeito que praticamente todo mundo tem com os valores de outras pessoas. Aquilo que é importante para você, nem sempre será importante para os outros:

"Um sujeito estava colocando flores no túmulo de um parente quando vê um chinês colocando um prato de arroz na lápide ao lado.

Ele se vira para o chinês e pergunta:

- Desculpe-me, mas o senhor acha mesmo que o seu defunto virá comer o arroz?

E o chinês responde:

- Sim, geralmente na mesma hora que o seu vem cheirar as flores!

Respeitar as opções do outro em qualquer aspecto é uma das maiores virtudes que um ser humano pode ter.

As pessoas são diferentes, agem diferente e pensam diferente."

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

FRASES QUE GOSTO (OUTUBRO 2010)

Frases deste mês:
  • O que pensamos afeta a emoção, infecta a memória e gera as misérias psíquicas. - Augusto Cury
  • Que a tua sabedoria não seja humilhação para o teu próximo. Guarda domínio sobre ti mesmo e nunca te abandones à tua cólera. Se esperas a paz definitiva, sorri ao destino que te fere; não firas a ninguém.
  • O duro não é o viver. Duro mesmo é o perder a vontade de viver, é o deixar a vida correr. Sonhe, sonhe alto, deixe de pensar em mixaria. - Paulo Gaefke
  • O futuro não é um lugar onde estamos indo, mas um lugar que estamos criando. O caminho para ele não é encontrado, mas construído e o ato de fazê-lo muda tanto o realizador quando o destino. - Antoine de Saint-Exupery
  • Não tenha medo de crescer lentamente. Tenha medo de ficar estacionado.

domingo, 26 de setembro de 2010

O MEDO CAUSADO PELA INTELIGÊNCIA

Minha tia do Rio Grande do Sul enviou-me um texto bem inteligente e atual. Procurei seu autor na Internet, mas tem tanta gente dizendo ser autor dele, que eu não sei dizer quem realmente o é. Segue o texto:

Quando Winston Churchill, ainda jovem, acabou de pronunciar seu discurso de estréia na Câmara dos Comuns, foi perguntar a um velho parlamentar, amigo de seu pai, o que tinha achado do seu primeiro desempenho naquela assembléia de vedetes políticas.

O velho pôs a mão no ombro de Churchill e disse, em tom paternal: “Meu jovem, você cometeu um grande erro. Foi muito brilhante neste seu primeiro discurso na Casa. Isso é imperdoável! Devia ter começado um pouco mais na sombra. Devia ter gaguejado um pouco. Com a inteligência que demonstrou hoje, deve ter conquistado, no mínimo, uns trinta inimigos. O talento assusta“.

Ali estava uma das melhores lições de abismo que um velho sábio pôde dar ao pupilo que se iniciava numa carreira difícil.

Isso, na Inglaterra. Imaginem aqui, no Brasil.

Não é demais lembrar a famosa trova de Ruy Barbosa: “Há tantos burros mandando em homens de inteligência que, às vezes, fico pensando que a burrice é uma Ciência”.

A maior parte das pessoas encasteladas em posições políticas é medíocre e tem um indisfarçável medo da inteligência.

Temos de admitir que, de um modo geral, os medíocres são mais obstinados na conquista de posições. Sabem ocupar os espaços vazios deixados pelos talentosos displicentes que não revelam o apetite do poder.

Mas, é preciso considerar que esses medíocres ladinos, oportunistas e ambiciosos, têm o hábito de salvaguardar suas posições conquistadas com verdadeiras muralhas de granito por onde talentosos não conseguem passar.

Em todas as áreas encontramos dessas fortalezas estabelecidas, as panelinhas do arrivismo, inexpugnáveis às legiões dos lúcidos.

Dentro desse raciocínio, que poderia ser uma extensão do "Elogio da Loucura", de Erasmo de Roterdan, somos forçados a admitir que uma pessoa precisa fingir de burra se quiser vencer na vida.

É pecado fazer sombra a alguém até numa conversa social. Assim como um grupo de senhoras burguesas bem casadas boicota, automaticamente, a entrada de uma jovem mulher bonita no seu círculo de convivência, por medo de perder seus maridos, também os encastelados medíocres se fecham como ostras, à simples aparição de um talentoso jovem que os possa ameaçar.

Eles conhecem bem suas limitações, sabem como lhes custa desempenhar tarefas que os mais dotados realizam "com uma perna nas costas". Enfim, na medida em que admiram a facilidade com que os mais lúcidos resolvem problemas, os medíocres os repudiam para se defender. É um paradoxo angustiante!

Infelizmente, temos de viver segundo essas regras absurdas que transformam a inteligência numa espécie de desvantagem perante a vida.

Como é sábio o velho conselho de Nelson Rodrigues... "Finge-te de idiota, e terás o céu e a terra".

O problema é que os inteligentes gostam de brilhar! Que Deus os proteja, então, dos medíocres!

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

AS APARÊNCIAS ENGANAM

Minha colega de trabalho, Luciana, está sempre enviando textos bem interessantes para mim. Não é a primeira vez que coloco aqui, algo enviado por ela.

"Conta-se que numa cidade do interior um grupo de pessoas se divertia com o idiota da aldeia.

Um pobre coitado, de pouca inteligência, vivia de pequenos biscates e esmolas.

Diariamente eles chamavam o idiota ao bar onde se reuniam e ofereciam a ele a escolha entre duas moedas: uma grande de 400 Réis e outra menor, de 2.000 Réis.

Ele sempre escolhia a maior e menos valiosa, o que era motivo de riso para todos.

Certo dia, um dos membros do grupo chamou-o e perguntou-lhe se ainda não havia percebido que a moeda maior valia menos.

O suposto tolo respondeu: Eu sei que ela vale cinco vezes menos, mas no dia que eu escolher a de maior valor, a brincadeira acaba e não vou mais ganhar minha moeda."

Comentários finais sobre a estória:

* Quem parece idiota, nem sempre é.
* Quais eram os verdadeiros idiotas da história?
* Se você for ganancioso, acaba estragando sua fonte de renda.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

VULGARIZANDO O ESSENCIAL

Outro dia, conversando com minha amiga Sheila, trocamos uma idéia sobre o verdadeiro significado da frase "EU TE AMO".

Tenho visto casais dizendo isto, e poucos dias depois se desentendendo feio. Como se não bastasse, em curtíssimo prazo já arrumam outros parceiros(as) e embarcam em outro relacionamento.

"EU TE AMO" é tão simples assim?

O que será que "EU TE AMO" significa mesmo?

Será que "EU TE AMO" carrega embutido algum tipo de comprometimento ou apenas significa "eu te amo... até que eu me encha de você"?

Posso ficar aqui citando inúmeras frases positivas, mas a questão é sempre a mesma: com que propriedade elas são ditas?

Desde que o mundo é mundo, pessoas usam frases de impacto na tentativa de provocar uma boa impressão nas outras pessoas (entenda-se aqui "manipular outras pessoas").

Hoje, com a abrangência e a rapidez de divulgação através da Internet e outros meios de comunicação, isto virou uma "farra". Elogios e "frases de poder" são ditas a esmo e sem qualquer motivo justificável. Nas redes sociais das quais participo, vejo isto todos os dias. Até acredito que em alguns casos a intenção seja boa.

Certas coisas são essenciais na vida das pessoas e deveriam ser tratadas com mais seriedade.

É fácil dizer para uma pessoa que ela faz a diferença na sua vida e nunca mais procurá-la.

O que é isso?

Outro dia, um amigo postou um "tweet" parafraseando Einstein - "Um pensamento que às vezes me perturba: o louco sou eu ou são os outros?".

Estou me fazendo esta pergunta neste exato instante.

Será que é tão difícil dizer algo com sinceridade para alguém?

Acredito que um falso elogio faz mais estrago do que não falar nada para uma pessoa. No fundo, a pessoa que recebe o falso elogio sabe o que é verdade e o que não é.

Palavras ditas com responsabilidade e fundamento têm poder para mudar positivamente a vida de pessoas. Já vi isto de perto muitas vezes. Você não precisa inventar qualidades que a pessoa não tem.

É curioso notar como nossa satisfação com a vida aumenta quando somos sinceros com as pessoas que nos cercam. Aquele ambiente pesado da falsidade não tem espaço. A vida fica mais leve.

Contudo, é importante não usar a sinceridade como pretexto para criticar. São coisas bem diferentes.

Como você usa suas palavras? Quer realmente fazer a diferença na vida de alguém? Aprenda a usá-las com mais responsabilidade e lembre-se sempre que atitudes valem muito mais que palavras.

( Texto : Wilson Luiz Negrini de Carvalho )

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

MÁSCARAS


Recebi um texto, que na verdade me parece ser uma mistura de textos de autores diferentes:

"O estágio evolutivo em que se encontra a humanidade, mostra que o regime da força, dos instintos animalescos, foi substituído pela astúcia. As pessoas procuram a vitória, utilizando máscaras, que escondem a verdadeira personalidade de seu usuário.

A arte de se mascarar, historicamente marcante no carnaval de Veneza, pode ser tomada como emblema para a astúcia do atual estado evolutivo do homem. A máscara tem sido a sua principal arma para a conquista de seus objetivos, nem sempre confessáveis. Na sociedade, a máscara tem sido apenas uma arma para esconder fragilidades de personalidades.

Como você usa as suas máscaras?

Fácil é ouvir a música que toca. Difícil é ouvir a consciência acenando o tempo todo, mostrando nossas escolhas erradas.

Fácil é ditar regras. Difícil é segui-las. Ter noção da própria vida, ao invés de ter noção da vida dos outros.

Fácil é perguntar o que deseja saber. Difícil é estar preparado para escutar a resposta ou querer entendê-la.

Fácil é chorar ou sorrir quando der vontade. Difícil é sorrir com vontade de chorar, ou chorar de rir, de tanta alegria.

Fácil é dar um beijo. Difícil é entregar a alma, sinceramente, por inteiro.

Fácil é sair com várias pessoas ao longo da vida. Difícil é entender que pouquíssimas delas vão te aceitar como você é, e te fazer feliz, por inteiro.

Fácil é ocupar um lugar na caderneta telefônica. Difícil é ocupar o coração de alguém e saber que é realmente amado.

Fácil é ver o que queremos enxergar. Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto. Admitirmos que nos deixamos levar, mais uma vez, isso sim é difícil.

Fácil é sonhar todas as noites. Difícil é lutar por um sonho.

Fácil é dizer para os outros que a vida é maravilhosa, quando temos tudo do melhor. Difícil é dizer a mesma coisa quando passamos por dificuldades.

Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar. Difícil é mentir para nosso próprio coração.

Fácil é dizer "oi" ou "como vai"? Difícil é dizer "adeus", principalmente quando somos culpados pela partida de alguém de nossas vidas.

Fácil e abraçar, apertar as mãos, beijar de olhos fechados. Difícil é sentir a energia que é transmitida. Aquela que toma conta do corpo como uma corrente elétrica, quando tocamos a pessoa certa.

Fácil é querer ser amado. Difícil é amar completamente só, amar de verdade, sem ter medo de viver, sem ter medo do depois. Amar, se entregar, e aprender a dar valor a quem te ama.

Fácil é ser colega, fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir. Difícil é ser amigo para todas as horas, dizer sempre a verdade, com confiança no que diz. Amigos de verdade, são poucos.

Falar é completamente fácil quando se tem palavras em mente, que expressem sua opinião. Difícil é expressar por gestos e atitudes, o que realmente queremos dizer, antes que a pessoa se vá.

Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre ela. Difícil é vivenciar esta situação, saber o que fazer, ou ter coragem para fazer.

Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado. Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece, te respeita e te entende. E é assim que perdemos pessoas especiais.

Fácil é mostrar ao mundo que fazemos caridade, dando aquilo que nos sobra. Difícil, é dar aquilo que nos falta, sem fazer alarde."

( Foto : Wilson Luiz Negrini de Carvalho )

domingo, 12 de setembro de 2010

O DISCÍPULO

Minha colega Zélia, do grupo de Practitioners enviou-me o texto a seguir.

Ele mostra como a percepção das pessoas pode ser diferente, mas não só isso, a percepção pode mudar completamente o contexto da idéia inicial.

Na minha PERCEPÇÃO, este texto mostra muito mais, como por exemplo, o fato de que muitas das respostas que buscamos em nossa vida, já estão dentro de nós. Basta saber onde encontrá-las.

"As sandálias do discípulo fizeram um barulho especial nos degraus da escada de pedra que levavam aos porões do velho monastério.

Era naquele local que vivia um homem muito sábio. O jovem empurrou a pesada porta de madeira, entrou e demorou um pouco para acostumar os olhos com a pouca luminosidade.

Finalmente, ele localizou o ancião sentado atrás de uma enorme escrivaninha, tendo um capuz a lhe cobrir parte do rosto. De forma estranha, apesar do escuro, ele fazia anotações num grande livro, tão velho quanto ele.

O discípulo se aproximou com respeito e perguntou, ansioso pela resposta:
- Mestre, qual o sentido da vida?

O idoso monge permaneceu em silêncio. Apenas apontou um pedaço de pano, um trapo grosseiro no chão junto à parede. Depois apontou seu indicador magro para o alto, para o vidro da janela, cheio de poeira e teias de aranha.

Mais do que depressa, o discípulo pegou o pano, subiu em algumas prateleiras de uma pesada estante forrada de livros. Conseguiu alcançar a vidraça, começou a esfregá-la com força, retirando a sujeira que impedia a transparência.

O sol inundou o aposento e iluminou com sua luz estranhos objetos, instrumentos raros, dezenas de papiros e pergaminhos com misteriosas anotações.

Cheio de alegria, o jovem declarou:
- Entendi, mestre. Devemos nos livrar de tudo aquilo que não permita o nosso aprendizado. Buscar retirar o pó dos preconceitos e as teias das opiniões que impedem que a luz do conhecimento nos atinja. Só então poderemos enxergar as coisas com mais nitidez.

Fez uma reverência e saiu do aposento, a fim de comunicar aos seus amigos o que aprendera.

O velho monge, de rosto enrugado e ainda encoberto pelo largo capuz, sentiu os raios quentes do sol a invadir o quarto com uma claridade a que se desacostumara. Viu o discípulo se afastando, sorriu levemente e falou:
- Mais importante do que aquilo que alguém mostra é o que o outro enxerga. Afinal, eu só queria que ele colocasse o pano no lugar de onde caiu."

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

QUALQUER SEMELHANÇA...

No início da década de 1970, o General Olympio Mourão Filho publicou um livro chamado "MEMÓRIAS: A VERDADE DE UM REVOLUCIONÁRIO".

O general faleceu em 1972 e não chegou a conhecer vários políticos do cenário atual, contudo, no prefácio de seu livro existe um texto que acho que esteja bem adequado para os dias de hoje. Parece até que ele estava adivinhando o que viria pela frente.

Segue o texto:

"Ponha-se na presidência qualquer medíocre, louco ou semi-analfabeto, e vinte e quatro horas depois a horda de aduladores estará à sua volta, brandindo o elogio como arma, convencendo-o de que é um gênio político e um grande homem, e de que tudo o que faz está certo.

Em pouco tempo transforma-se um ignorante em um sábio, um louco em um gênio equilibrado, um primário em um estadista.

E um homem nesta posição, empunhando as rédeas de um poder praticamente sem limites, embriagado pela bajulação, transforma-se num monstro perigoso."

Nas próximas eleições, pense muito bem antes de dar seu voto.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

SE AMAR FOSSE FÁCIL

Um colega do grupo do Life, o Lucas, enviou-nos uma apresentação com a mensagem a seguir, de autoria desconhecida.

A mensagem fala sobre amar, algo que todo mundo fala, mas nem sempre coloca em prática:

"Se amar fosse fácil, não haveria tanta gente amando mal, nem tanta gente mal amada.

Se amar fosse fácil, não haveria tanta fome, nem tantas guerras, nem gente sem sobrenome.

Se amar fosse fácil, não haveria crianças nas ruas sem ter ninguém, nem haveria orfanatos, porque as famílias serenas adotariam mais filhos.

Se amar fosse fácil, não haveria esposas mal amadas, e nunca ninguém negaria o que jurou num altar, nem haveria divórcio e nem desquite, jamais.

Se amar fosse fácil, não haveria assaltantes e as mulheres gestantes não tirariam seus fetos, nem haveria assassinos.

Mas o amor é um sentimento que depende de um "eu quero", seguido de um "eu espero". Mas a vontade é rebelde. O homem é um egoísta que maximiza o seu "eu". Por isso, o amor é difícil.

Jesus Cristo não brincava quando nos mandou amar, e quando morreu amando, deu a suprema lição.

Não se ama por ser fácil, ama-se porque é preciso!"

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

FELICIDADE REALISTA

Minha colega de trabalho, Luciana, enviou-me um texto cuja autoria é atribuída a Mário Quintana. Segue o texto:

"A princípio bastaria ter saúde, dinheiro e amor, o que já é um pacote louvável, mas nossos desejos são ainda mais complexos.

Não basta que a gente esteja sem febre: queremos, além de saúde, ser magérrimos, sarados, irresistíveis.

Dinheiro? Não basta termos para pagar o aluguel, a comida e o cinema: queremos a piscina olímpica e uma temporada num spa cinco estrelas.

E quanto ao amor? Ah, o amor... não basta termos alguém com quem podemos conversar, dividir uma pizza e fazer sexo de vez em quando. Isso é pensar pequeno: queremos AMOR, todinho maiúsculo. Queremos estar visceralmente apaixonados, queremos ser surpreendidos por declarações e presentes inesperados, queremos jantar a luz de velas de segunda a domingo, queremos sexo selvagem e diário, queremos ser felizes assim e não de outro jeito.

É o que dá ver tanta televisão. Simplesmente esquecemos de tentar ser felizes de uma forma mais realista.

Ter uma parceira constante pode ou não, ser sinônimo de felicidade. Você pode ser feliz solteiro, feliz com uns romances ocasionais, feliz com uma parceira, feliz sem nenhuma.
Não existe amor minúsculo, principalmente quando se trata de amor-próprio.

Dinheiro é uma bênção. Quem tem, precisa aproveitá-lo, gastá-lo, usufruí-lo. Não perder tempo juntando, juntando, juntando. Apenas o suficiente para se sentir seguro, mas não aprisionado. E se a gente tem pouco, é com este pouco que vai tentar segurar a onda, buscando coisas que saiam de graça, como um pouco de humor, um pouco de fé e um pouco de criatividade.

Ser feliz de uma forma realista é fazer o possível e aceitar o improvável.

Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato, amar sem almejar o eterno.

Olhe para o relógio: hora de acordar!

É importante pensar-se ao extremo, buscar lá dentro o que nos mobiliza, instiga e conduz, mas sem exigir-se desumanamente. A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites é que leva o prêmio. Não sejamos vítimas ingênuas desta tal competitividade. Se a meta está alta demais, reduza-a. Se você não está de acordo com as regras, demita-se. Invente seu próprio jogo.

Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade. Ela transmite PAZ e não sentimentos fortes, que nos atormenta e provoca inquietude no nosso coração. Isso pode ser alegria, paixão, entusiasmo, mas não felicidade."

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

FRASES QUE GOSTO (SETEMBRO 2010)

Frases deste mês:
  • A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade.
  • No mundo sempre existirão pessoas que vão te amar pelo que você é, e outras que vão te odiar pelo mesmo motivo. Acostume-se...
  • Querer é apenas uma parte do conquistar. Trabalhe! - Paulo Gaefke
  • A natureza é grande nas coisas grandes e grandíssima nas pequeninas.
  • Raiva, lágrimas e tristeza são para aqueles que já desistiram.

sábado, 28 de agosto de 2010

40 CONSELHOS

Seguem 40 conselhos que recebi através de uma mensagem:

1-) Caminhe de 10 a 30 minutos todos os dias. Enquanto caminha, sorria.

2-) Fique em silêncio pelo menos 10 minutos cada dia. Se necessário, a sós.

3-) Escute boa música todos os dias, é um autêntico alimento para o espírito.

4-) Ao levantar pela manhã, diga o seguinte: Meu propósito hoje é...

5-) Viva com os três E's: energia, entusiasmo e empatia.

6-) Divirta-se mais que no ano passado.

7-) Leia mais livros que no ano passado.

8-) Olhe para o céu pelo menos uma vez ao dia, leve em conta a majestade do mundo em torno de você.

9-) Sonhe mais enquanto está acordado.

10-) Coma mais alimentos naturais, como frutas e verduras, e menos alimentos industrializados e s que requerem sacrifício.

11-) Coma castanhas e nozes. Tome muita água e pelo menos um cálice de suco de uva todos os dias.

12-) Experimente tratar bem pelo menos três pessoas por dia.

13-) Elimine a desordem da sua casa, do carro, do escritório, e deixe que uma nova energia flua em sua vida.

14-) Não gaste seu precioso tempo em fofocas, coisas do passado, pensamentos negativos e coisas fora do seu controle. É melhor investir sua energia em coisas positivas.

15-) Note que a vida é uma escola e você está aqui para aprender. Os problemas são lições que vêm e vão. O que você aprende, é melhor investir nas necessidades presentes.

16-) No desjejum coma como um rei, no almoço como um príncipe e no jantar como um mendigo.

17-) Sorria mais.

18-) Não deixe passar a oportunidade de abraçar quem você aprecia.

19-) A vida é muito curta para desperdiçar tempo odiando alguém.

20-) Não se cobre tanto. Não faz bem.

21-) Você não tem que vencer todas as discussões. Demonstre que não está de acordo e aprenda com os outros.

22-) Esteja em paz com teu passado, assim não arruinará o seu presente.

23-) Não compare a sua vida com a dos outros. Você não tem idéia do caminho pelo qual andaram.

24-) Ninguém é responsável por sua felicidade, exceto você mesmo.

25-) Lembre-se que você não tem controle sobre o que acontece cm você, mas sim o que fará de sua vida.

26-) Aprenda algo novo a cada dia.

27-) O que os outros pensam sobre você não importa.

28-) Aprecie teu corpo e desfrute-o.

29-) Não importa quão boa ou ruim é a situação, mude-a se necessário.

30-) Seu trabalho não vai se preocupar se você está doente. Seus amigos sim. Fique em contato com eles.

31-) Descarte qualquer coisa que não seja útil, bonita e divertida.

32-) Inveja é um desperdício de tempo. Você já tem tudo que necessita.

33-) O melhor está por vir.

34-) Não importa como você se sente, levante-se, vista-se e participe.

35-) Viva com plenitude do seu ser.

36-) Comunique-se com seus familiares com freqüência, mandando-lhes mensagens como: Estou pensando em você!

37-) Cada noite, antes de dormir, diga o seguinte: dou graças por... Hoje eu consegui...

38-) Lembre-se de que você é muito abençoado para estar estressado.

39-) Aproveite a viagem. Só se vive uma vez e você só tem uma oportunidade de tirar o melhor proveito.

40-) A vida é bela. Aproveite-a enquanto pode.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

SITES E FONTES

Acredito que para nós, desenvolvedores de sites para Internet, uma das maiores limitações é a quantidade de fontes (tipos de letras) para usarmos em nossos trabalhos.

Há algum tempo atrás, encontrei um site que oferece fontes "on-line".

Estas fontes são oferecidas como um serviço, por diversos servidores em vários lugares do mundo, e através deles, as fontes são carregadas pelas páginas web.

O que me chamou a atenção foi:

1-) A afirmação de que através da rede de parceiros, o serviço é oferecido 100% do tempo, sem interrupção.

2-) A velocidade do carregamento das fontes, que segundo o fornecedor, pode chegar a ser mais rápido que o próprio carregamento de arquivos CSS. O tempo de fornecimento das fontes é medido em milissegundos em redes de baixo desempenho.

O serviço é aparentemente simples de ser usado. Você se cadastra no site, escolhe o plano de pagamento, escolhe os tipos de letra que deseja usar e monta o que eles chamam de "kit de fontes". Depois, informa o domínio dos sites que usarão o serviço e publica seu kit. No seu site, você acrescenta algumas linhas de código Javascript com algumas instruções que farão o link com o site do fornecedor, e pode por exemplo, aplicar as fontes em suas classes CSS. Pronto!

O pagamento é anual e na data de hoje, as "anualidades" estavam variando entre US$ 24.99 a US$ 99.99. Cada pacote considera o uso do serviço em função do número de páginas carregadas por mês. Por exemplo, o pacote que custa US$ 24.99 vale para 50 mil visualizações de páginas por mês.

Segundo o fornecedor, dentre os sites que usam esta tecnologia estão: Twitter, New York Times, Last FM e outros.

Não sei se a "moda" vai pegar, mas não deixa de ser uma opção interessante.

Você já leu este texto todo e deve estar se perguntando... QUAL É O NOME DESTE NEGÓCIO?

O nome é TYPEKIT e o site na Internet é www.typekit.com.

Vale a pena conhecer o trabalho deles.

( Texto : Wilson Luiz Negrini de Carvalho )

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

AÇÃO E REAÇÃO

Minha tia Ana Lúcia enviou-me esta mensagem que achei bem legal:

"O resfriado escorre quando o corpo não chora.

A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.

O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.

O diabete invade quando a solidão doi.

O corpo engorda quando a insatisfação aperta.

A dor de cabeça deprime quando as dúvidas aumentam.

O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.

A alergia desaparece quando o perfeccionismo fica intolerável.

As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.

O peito aperta quando o orgulho escraviza.

O coração enfarta quando chega a ingratidão.

A pressão sobe quando o medo aprisiona.

As neuroses paralisam quando a "criança interna" tiraniza.

A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.

Preste atenção! O plantio é livre, mas a colheita é obrigatória ..."

domingo, 22 de agosto de 2010

LIXO NO LIXO

Indo na estrada que vai de Ubatuba (SP) para Caraguatatuba (SP), na altura da Praia da Tabatinga, parei, comprei um sorvete e segui viagem. No caminho, estava procurando uma lixeira para jogar o papel de sorvete, mas nas ruas e avenidas paralelas à estrada, não tinha nenhuma.

Resolvi prestar mais atenção, e pelo caminho, olhava para tudo quanto é lado e nada de lixeira nas ruas e praças próximas à estrada. Fui encontrar uma lixeira somente na praça ao lado do Forum de Caraguatatuba.

Pessoalmente não freqüento Caraguatatuba, mas fico imaginando como é situação na época de temporada. Se uma pessoa toma um sorvete ou come qualquer coisa, onde ela vai jogar o papel fora?

Nos últimos verões tenho visto propaganda na TV orientando os turistas "porcos" a não jogarem lixo pelas estradas e ruas. Como fazer se você não tem um lugar para jogar?

No meu caso, guardo o lixo no carro até achar um lugar adequado para jogar, contudo, nem todo mundo faz isto.

Se a sugestão de um turista vale alguma coisa, sugiro à Prefeitura de Caraguatatuba dar mais atenção a isto.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

O PODER DA MENTIRA

A mensagem abaixo me foi enviada pela Luciana, uma colega de trabalho. Ela fala sobre o poder de destruição das palavras.

Quem já não foi prejudicado por mentiras, fofocas ou calúnias?

Segue a mensagem:

"Certa vez, um homem tanto falou que seu vizinho era ladrão, que o vizinho acabou sendo preso.

Algum tempo depois descobriram que o rapaz era inocente, ele foi solto, e após muita humilhação, resolveu processar seu vizinho (o caluniador).

No tribunal, o caluniador disse ao juiz:

- Comentários não causam tanto mal...

E o juiz respondeu:

- Escreva os comentários que você fez sobre ele num papel, depois pique o papel e jogue os pedaços pelo caminho de casa e amanhã volte para ouvir a sentença!

O homem obedeceu e voltou no dia seguinte, quando o juiz disse:

- Antes da sentença, terá que catar os pedaços de papel que espalhou ontem!

- Não tenho como fazer isso, pois o vento deve tê-los espalhados por tudo quanto é lugar e já não sei onde estão!

Ao que o juiz respondeu:

- Da mesma maneira, um simples comentário que pode destruir a honra de um homem, espalha-se a ponto de não podermos consertar o mal causado. Se não se pode falar bem de uma pessoa, é melhor que não se diga nada!"

Sejamos senhores de nossa língua, para não sermos escravos de nossas palavras.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

UM SENTIDO PARA A VIDA

Minha colega Zelia, do grupo de Practitioners enviou esta mensagem que fala sobre o sentido da vida:

Dizem que o que procuramos é um sentido para a vida. Penso que o que procuramos são experiências que nos façam sentir que estamos vivos.

Para alguns, a jornada é curta e agradável. Para outros, a jornada é acidentada, e em alguns momentos dá vontade de desistir. Ao contrário do que você pensa, é nesses momentos que algo muito maior está acontecendo.

Estamos aqui para aprender, não para sofrer.

Abandone o passado! Desbloqueie sua paralisia afetiva.

À medida que ganhamos experiências, um pouco mais nos é revelado. Abra-se!

Ninguém é igual a ninguém, e ninguém é perfeito.

A vida vai dando coisas com as quais você consegue lidar, conforme você vai aprendendo a lidar com elas. É assim que a vida funciona.

Avançamos no caminho espiritual através dos relacionamentos.

Deepak Chopra escreveu: "Seja qual for o relacionamento que você atraiu para dentro de sua vida, numa determinada época, ele foi aquilo que você precisava naquele momento".

Repare: nada é por acaso.

Nós nos colocamos em uma espécie de "trilha", que sempre esteve aí, o tempo todo, à sua espera. Você elegeu seu destino.

A vida que você tem que viver é essa mesma.

James Baldwin disse: "Você não consegue mudar o que não consegue encarar".

Por isso, onde quer que você se encontre, é exatamente onde precisa estar, neste momento.

Quando você estiver pronto para fazer uma coisa nova, de maneira nova, você fará.

Há sempre alguém à espera da pessoa na qual você está se transformando.

Talvez, você ainda não esteja pronto para reconhecê-la.

A cada momento, cada um de nós está passando pelo processo de Ser e de se tornar. Como as pessoas, os nossos relacionamentos também mudam.

E ainda há muito a aprender sobre amor...

Ainda há muito a ser realizado.

Apesar de muitos problemas, há esperança, fé, alegria, há o amor...

Deus sabe de tudo que nos é necessário para evoluir, antes mesmo de nós.

domingo, 15 de agosto de 2010

DIA DO SOLTEIRO


Hoje é o Dia do Solteiro.

Afinal de contas, ser solteiro não é tão ruim assim.

Ser solteiro não significa ser só.

Você pode ser um solteiro e ter uma companheira. Você apenas não estará disponível para outra mulheres, mas ainda será um solteiro.

Às vezes, ficar só em alguns momentos da vida também é uma boa opção. Pode-se descobrir o valor da própria companhia, além de aproveitar melhor a convivência com família e amigos.

Já fiz coisas sozinho, especialmente viagens, onde me diverti muito! Acho que se tivesse acompanhado, talvez não me divertisse tanto.

Conheço pessoas que são "dependentes do amor ou de companhia" e sinceramente acho que isto não serve para mim. Aliás, questiono qualquer tipo de dependência. Adoro a liberdade em tudo.

E sabe de uma coisa... Aquele ditado que diz "antes só do que mal acompanhado" é completamente verdadeiro. Muitos vivem um "inferno" por conta das pessoas que os acompanham.

Existem pessoas que reclamam porque estão sozinhas e outras porque estão acompanhadas. Deus me livre!

Uma das coisas que me incomoda em ser solteiro é o fato das pessoas de um modo geral estarem sempre cobrando ou criticando de maneira disfarçada: mas você ainda está solteiro? Não vai casar? É claro que se encontrar alguém que realmente valha a pena, nada me impede de casar.

Acompanhado ou sozinho, o importante é ser feliz, e acima de tudo, cada um tem seus desejos e objetivos, e em função deles, sabe o que é melhor para sua vida.

Enfim, parabéns para nós, solteiros!

( Texto e foto : Wilson Luiz Negrini de Carvalho )

AS QUATRO LEIS

Minha mãe enviou-me uma apresentação muito bacana, que fala sobre as quatro leis da espiritualidade, ensinadas na Índia:

1ª) A PESSOA QUE VEM É A PESSOA CERTA

Significa que ninguém está em nossa vida por acaso.

Todas as pessoas ao nosso redor estão interagindo conosco.

Há sempre algo que nos faz aprender e avançar em cada situação.


2ª) ACONTECEU A ÚNICA COISA QUE PODERIA TER ACONTECIDO

Nada, absolutamente nada do que acontece em nossas vidas poderia ter sido de outra forma. Mesmo o menor detalhe.

Não há nenhum "se eu tivesse feito tal coisa..., aconteceu que um outro...".

O que aconteceu foi tudo o que poderia ter acontecido, e foi para aprendermos alguma lição e seguirmos em frente.

Todas e cada uma das situações que acontecem em nossas vidas são perfeitas.


3ª)TODA VEZ QUE VOCÊ INICIAR É O MOMENTO CERTO

Tudo começa na hora certa: nem antes, nem depois. Quando estamos prontos para iniciar algo novo em nossas vidas, é o momento em que as coisas acontecem.


4ª) QUANDO ALGO TERMINA, ACABA REALMENTE

Simplesmente assim. Se algo acabou em nossas vidas foi para a nossa evolução, por isso, é melhor seguirmos em frente e nos enriquecermos com cada experiência.

sábado, 14 de agosto de 2010

COISAS QUE LEVEI ANOS PARA APRENDER

Luciana, uma colega de trabalho, enviou esta mensagem para mim. A autoria é atribuída a Luiz Fernando Veríssimo.

"1-) Uma pessoa que é boa com você, mas grosseira com o garçom ou empregado, não pode ser uma boa pessoa.

2-) As pessoas que querem compartilhar as visões religiosas delas com você, quase nunca querem que você compartilhe as suas com elas.

3-) Ninguém liga se você não sabe dançar. Levante e dance.

4-) A força mais destrutiva do universo é a fofoca.

5-) Não confunda sua carreira com sua vida.

6-) Guardar ressentimentos é como tomar veneno e esperar que outra pessoa morra.

7-) Se você tivesse que identificar, em uma palavra, a razão pela qual a raça humana ainda não atingiu todo o seu potencial, essa palavra seria 'reuniões'.

8-) Seus amigos de verdade amam você de qualquer jeito.

9-) Lembre-se: nem sempre os profissionais são os melhores. Um amador construiu a Arca. Um grande grupo de profissionais construiu o Titanic."

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

BINGO BENEFICENTE


Nos dias 15 e 29 de Agosto (domingo), das 13:00 às 16:00 horas, na SAVEMA Sociedade de Amigos da Vila Ema (Avenida Heitor Villa-Lobos na esquina com a Avenida 9 de Julho), em São José dos Campos (SP), bingo beneficente em favor da entidade CVL, que cuida de animais abandonados.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

POR QUE OS CAMELOS SÃO ASSIM?

Júlio, nosso colega do grupo de Practitioners nos enviou esta mensagem hoje. Ela nos faz refletir sobre nossa situação de vida de um modo geral:

"Uma mãe e um bebê, camelos, estavam por ali, à toa, quando de repente o bebê camelo perguntou:

- Mãe, mãe, posso te perguntar umas coisas?

- Claro! O que está incomodando o meu filhote?

- Por que os camelos têm corcovas?

- Bem, meu filhinho, nós somos animais do deserto, precisamos das corcovas para reservar água e por isso mesmo somos conhecidos por sobreviver sem água.

- Certo, e por que nossas pernas são longas e nossas patas arredondadas?

- Filho, certamente elas são assim para permitir caminhar no deserto. Sabe, com essas pernas eu posso me movimentar pelo deserto melhor do que qualquer um! Disse a mãe, toda orgulhosa.

- Certo! Então, por que nossos cílios são tão longos? De vez em quando eles atrapalham minha visão.

- Meu filho! Esses cílios longos e grossos são como uma capa protetora para os olhos. Eles ajudam na proteção dos olhos quando atingidos pela areia e pelo vento do deserto!

- Tá. Então a corcova é para armazenar água enquanto cruzamos o deserto, as pernas para caminhar através do deserto e os cílios são para proteger meus olhos do deserto. Uma última pergunta: o que é que estamos fazendo aqui no Zoológico???

Moral da história: Habilidade, conhecimento, capacidade e experiências, só são úteis se você estiver no lugar certo!

Onde você está agora?"

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

O LENHADOR E A RAPOSA

Hoje recebi um texto da Marta, uma colega do grupo do Life que me fez lembrar de comportamentos que observamos diariamente nas pessoas.

Quantos não são influenciados por opiniões dos outros e acabam tomando a decisão errada, na hora errada?

Muitas vezes, estas opiniões chegam sob o "disfarce" de um conselho visando o seu bem estar, mas na realidade podem esconder a intenção de impor a você a visão do conselheiro (óbvio), ou pior ainda, no caso dos invejosos, visa o seu fracasso (não tão óbvio assim).

E quando as opiniões se tornam frases insistentes... Existe uma enorme diferença entre sugestão e interferência, e a "linha" que separa estas duas coisas é bem evidente.

Neste momento estou me lembrando do meu mestre de PNL falando: "cuidado para não violentar o mapa mental do outro". Quem conhece um pouco de PNL, sabe do que eu estou falando.

Se alguém deseja seu bem estar, talvez deva deixar que você tome suas próprias decisões, pois só você colherá os frutos do sucesso ou pagará pelos erros.

Sei que pessoas de nossa família tentam nos orientar para o que é melhor. Podemos avaliar e ver se realmente é o que queremos.

De um modo geral, acho que se conselho fosse bom, seria vendido ao invés de ser dado.

Segue o texto, que se chama O LENHADOR E A RAPOSA:

"Um lenhador acordava todos os dias às 6 horas da manhã e trabalhava o dia inteiro cortando lenha, só parando tarde da noite.

Ele tinha um filho lindo de poucos meses e uma raposa, sua amiga, tratada como bicho de estimação e de sua total confiança.

Todos os dias, o lenhador, que era viúvo, ia trabalhar e deixava a raposa cuidando do bebê.

Ao anoitecer, a raposa ficava feliz com a sua chegada.

Freqüentemente, os vizinhos do lenhador alertavam que a raposa era um animal selvagem, e, portanto, não era confiável. Quando sentisse fome comeria a criança. O lenhador dizia que isso era uma grande bobagem, pois a raposa era sua amiga e jamais faria isso.

Os vizinhos insistiam:

- Lenhador, abra os olhos! A raposa vai comer seu filho. Quando ela sentir fome vai devorar seu filho!

Um dia, o lenhador, exausto do trabalho e cansado desses comentários, chegou à casa e viu a raposa sorrindo como sempre, com a boca totalmente ensangüentada.

O lenhador suou frio e, sem pensar duas vezes, deu uma machadada na cabeça da raposa. A raposinha morreu instantaneamente.

Desesperado, correu para o quarto. Encontrou seu filho no berço, dormindo tranqüilamente, e, ao lado do berço, uma enorme cobra morta.

O Lenhador enterrou o machado e a raposa juntos."

Quantas coisas já "enterramos" em nossa vida por causa de "conselhos" dados pelos outros.

Lembre-se sempre: VOCÊ É QUEM ARCARÁ COM AS CONSEQÜÊNCIAS DE SUAS ESCOLHAS.

domingo, 1 de agosto de 2010

FRASES QUE GOSTO (AGOSTO 2010)

Frases deste mês:
  • Felicidade é ter algo para fazer, algo para amar e algo para esperar. - Aristóteles
  • Na vida, ao contrário do jogo de xadrez, a vida continua depois do cheque-mate. - Isaac Asimov
  • Tentar manter o que não te pertence mais, é ser possuído por esta coisa.
  • Todo sacrifício é temporário, mas as vitórias são para sempre.
  • Nós somos feitos da mesma matéria dos sonhos.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

ADOTAR UM ANIMAL


Quando uma pessoa quer ter um animal de estimação, ela tem duas opções: comprar ou adotar.

Dentre as duas opções, acho que adotar é a mais inteligente, pois além de você conseguir o animal, ele normalmente vem de graça. Bom para o animal e bom para você, ou melhor, seu bolso.

Se estiver pensando em ter um animal, lembre da possibilidade de adoção antes da compra. Existem milhares de animais disponíveis, "prontos" para serem excelentes companhias.

sábado, 24 de julho de 2010

HOJE


Recebi do Carlos, um colega do grupo de Practitioners, a mensagem abaixo. Procurei para ver se encontrava o autor da mesma, mas não descobri.

Para aqueles que já leram o livreto "Os 8 Decretos da Liderança Pessoal", do pessoal da Open Dreams, vai encontrar grande semelhança com o Decreto Nº 5, que fala sobre viver o momento presente.

"Hoje vou apagar do meu calendário dois dias: Ontem e Amanhã!

Ontem foi para aprender!

Amanhã será uma conseqüência do que posso fazer hoje.

Hoje enfrentarei a vida com a convicção de que este dia nunca mais retornará.

Hoje é a última oportunidade que tenho de viver intensamente, já que ninguém me assegura que amanhã verei o amanhecer.

Hoje terei coragem para não deixar passar as oportunidades que se apresentam, que são as minhas chances de triunfar!

Hoje aplicarei a minha riqueza mais apreciada: O meu tempo!

Meu trabalho mais transcendental: A minha vida!

Passarei cada minuto apaixonadamente para transformar este dia num único e no melhor dia da minha vida!

Hoje vencerei cada obstáculo que surgir no meu caminho acreditando que vencerei!

Hoje resistirei ao pessimismo e conquistarei o mundo com um sorriso, com uma atitude positiva, esperando sempre o melhor!

Hoje farei de cada humilde tarefa uma sublime expressão!

Hoje terei meus pés sobre a terra compreendendo a realidade!

E as estrelas cintilarão para inaugurar o meu futuro.

Hoje usarei o tempo para ser feliz!

Deixarei as minhas pegadas e a minha presença nos corações queridos!

Venham viver comigo uma nova estação onde sonharemos que tudo o que nos propomos pode ser possível!

E ousaremos brindar a próxima manhã com a certeza de um dia melhor."

( Foto : Wilson Luiz Negrini de Carvalho )

terça-feira, 20 de julho de 2010

AOS MEUS AMIGOS DE VERDADE

Hoje, no Dia do Amigo, coloco um texto que recebi de uma amiga do nosso grupo do Life:

Amizade, Amigos...
Tantas descrições de “amigo”, “amizade”
‘Palavras’ confusas, carregadas
Amizade, Amigos...
Tão simples, singela, inocente
Um sentimento, uma sensação, emoção de leve querer
Da amizade nada pedir, apenas esperar
Porque ela sempre está ali, de tantas maneiras
Quando menos se espera, e quando mais precisa
Leve, sutil ou, aquela que chega fazendo alarde e gritando ao mundo
Que te sente, que te venera e porque não, te ama
Amigos que vem e vão, partem e ficam
Amigos tão presentes, outros tão distantes
Amigos reais, amigos virtuais
Todos ligados em uma energia que,
não sei de onde vem, como acontece, porque,
simplesmente vem e acontece
Amizade, amigos...
Apenas viver o inesperado, o inexplicável
Apenas sentir o inevitável, que vem e toma conta
E simplesmente te faz Feliz
Ser amigo, ser amizade, bem maior do que se pode imaginar.
Feliz Dia do Amigo...

segunda-feira, 19 de julho de 2010

DONO VIRA-LATA


Achei simplesmente incrível este cartaz da Prefeitura de Florianópolis.

Quantos proprietários de animais são medíocres, irresponsáveis e incompetentes. Acho que chamar pessoas deste tipo de "vira-lata" ainda é um elogio.

sexta-feira, 16 de julho de 2010

O TAMANHO DAS PESSOAS


Segue um texto de autoria desconhecida, que trata do comportamento humano e de suas conseqüências:

"Os tamanhos variam conforme o grau de envolvimento.

Uma pessoa é enorme para você, quando fala do que leu e viveu, quando trata você com carinho e respeito, quando olha nos olhos e sorri destravado. É pequena para você quando só pensa em si mesma, quando se comporta de uma maneira pouco gentil, quando fracassa justamente no momento em que teria que demonstrar o que há de mais importante entre duas pessoas: a amizade, o respeito, o carinho, o zelo e até mesmo o amor.

Uma pessoa é gigante para você, quando se interessa pela sua vida, quando busca alternativas para o seu crescimento, quando sonha junto com você. E pequena, quando desvia do assunto.

Uma pessoa é grande quando perdoa, quando compreende, quando se coloca no lugar do outro, quando age, não de acordo com o que esperam dela, mas de acordo com o que espera de si mesma. Uma pessoa é pequena quando se deixa reger por comportamentos clichês.

Uma mesma pessoa pode aparentar grandeza ou miudeza dentro de um relacionamento, poder crescer ou decrescer num espaço de poucas semanas.

Uma decepção pode diminuir o tamanho de um amor que parecia ser grande. Uma ausência pode aumentar o tamanho de um amor que parecia ser ínfimo.

É difícil conviver com esta elasticidade: as pessoas se agigantam e se encolhem aos nossos olhos. Nosso julgamento é feito não através de centímetros e metros, mas de ações e reações, de expectativas e frustrações.

Uma pessoa é única ao estender a mão, e ao recolhê-la inesperadamente, se torna mais uma. O egoísmo unifica os insignificantes.

Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande, e sim sua sensibilidade, sem tamanho!"

( Foto : Wilson Luiz Negrini de Carvalho )

terça-feira, 13 de julho de 2010

ADOÇÃO DE ANIMAIS


Esta semana estou ajudando minha colega de trabalho, Joelma, a divulgar ações em favor dos animais.

Ontem divulguei o bingo beneficente e hoje divulgo um cartaz da região de São José dos Campos (SP), no Vale do Paraíba. Os interesados, podem ligar para o telefone (12) 8811-0655 e falar com Valéria.