terça-feira, 29 de março de 2011

POUPAR OU DEVER?

Recebi a mensagem a seguir do Ricardo, um colega de trabalho, que de certa forma, é um protesto por toda esta palhaçada financeira e tributária que é feita com os brasileiros, que aceitam as coisas sem nada fazer à respeito, como se fossem cordeiros indo para o matadouro.

"Saiba a diferença entre poupar 100 reais e dever 100 reais pelo mesmo tempo, no atual sistema tributário e financeiro no Brasil.

Se um correntista tivesse depositado R$ 100,00 (cem Reais) na poupança em qualquer banco, no dia 1º de julho de 1994 (data de lançamento do Real), teria hoje na conta a fantástica quantia de aproximadamente R$ 374,00 (trezentos e setenta e quatro Reais).

Se esse mesmo correntista tivesse sacado R$ 100,00 (cem Reais) no Cheque Especial, na mesma data, teria hoje uma pequena dívida de aproximadamente R$139.259,00 (cento e trinta e nove mil e duzentos e cinqüenta e nove Reais), no mesmo banco.

Em outras palavras: se tivesse tomado emprestado R$ 100,00 do Cheque Especial, ele ficaria devendo 9 Carros Populares. Se tivesse guardado os R$ 100,00 na poupança, ele mal conseguiria comprar 3 pneus.

Não é a toa que tem banco que teve quase R$ 2.000.000.000 (dois bilhões de Reais) de lucro líquido somente em um semestre.

Campanha pela Reforma Tributária e Financeira no Brasil, já!

Acorda Brasil!"

segunda-feira, 21 de março de 2011

PROGRAMAÇÃO MENTAL E FÉ

Tenho lido alguns livros escritos nas décadas de 60, 70 e 80, e tenho me surpreendido com algumas coisas que encontro lá.

Por exemplo, há alguns anos atrás, quando vi pela primeira vez o livro / documentário O SEGREDO, tinha acabado de ler o livro LEIS DINÂMICAS DA PROSPERIDADE, escrito nos anos 60 pela pastora Catherine Ponder. A impressão que tive, é de que pelo menos 70% do que estava no documentário O SEGREDO, foi tirado do livro da pastora.

No mês passado, li um livro escrito entre os anos 60 e 70, por Joseph Murphy. Já havia lido outro livro do mesmo autor quando era adolescente e havia gostado, embora as coisas não estivessem muito claras na ocasião.

Essencialmente, este último livro que li, trata de programação do inconsciente, usando a conhecida técnica de "inundar" nossa mente, repetindo inúmeras vezes a mesma coisa, até que acreditemos naquilo e passemos a agir dentro daquele "modelo mental".

O que me chamou a atenção, foi o fato de se misturar programação do inconsciente com aspectos religiosos, o que dá mais força na programação do inconsciente.

Enfim, minha intenção aqui é colocar um trecho de texto do livro, com algumas modificações, para que possa ser usado pelas pessoas para melhorar suas vidas. O objetivo dele é trabalhar sua percepção para atingir objetivos de vida.

O texto deve ser lido durante 30 dias seguidos pela manhã, assim que acordar. Se resolver ler o texto em outra hora do dia, feche os olhos durante pelo menos 5 minutos e relaxe, antes de ler.

Mais do que lê-lo mecanicamente, você deve senti-lo e refletir sobre ele.

Segue o texto:

"Sou capaz de realizar tudo através do poder de Deus, que me fortalece, orienta, controla e dirige.

Sei que alcançarei o objetivo que me é mostrado por minha visão.

Volto-me agora, com fé e confiança, para a Inteligência Infinita que está dentro de mim, sabendo que sou dirigido por uma sabedoria interior.

Sei, em meu coração, que o poder de Deus corre através dos pensamentos e imagens de minha mente, e que me encontro sob o efeito de uma compulsão divina para ser bem sucedido, alcançando felicidade, paz, riqueza, saúde e prosperidade."

E lembre-se: mais do que ficar repetindo palavras, mentalizando e pedindo coisas a Deus, tome atitudes reais para mudar sua vida.

Nos próximos meses, tenho a intenção de ir colocando mais textos para programação mental. Aproveite-os!

domingo, 20 de março de 2011

PALAVRAS E SILÊNCIO

O texto a seguir, de autoria desconhecida, foi enviado por minha Tia Rosa. Ele fala sobre o uso das palavras e dos benefícios trazidos pelo silêncio:

"Há algumas coisas que são lindas demais para serem descritas por palavras.

É necessário admirá-las em silêncio para apreciá-las em toda a sua plenitude.

As grandes falas servem, freqüentemente, para confundir ou doutrinar.

Às vezes, o silêncio é mais esclarecedor que um fluxo de palavras.

Olhe para uma mãe diante do seu filho no berço. Ele consegue muito bem tudo o que quer sem dizer nenhuma palavra.

Na realidade, as palavras devem ser a embalagem dos pensamentos.

Não adianta fazer longos discursos para expressar os sentimentos de seu coração. Um olhar diz muito mais que um jorro de palavras.

Em sua grande sabedoria, a natureza nos deu apenas uma língua e dois ouvidos para escutarmos mais e falarmos menos.

Se as palavras não são mais bonitas do que o silêncio, então é preferível não dizer nada.

Quanto mais o coração é grande e generoso menos úteis são as palavras.

É necessário lembrar do provérbio dos filósofos: as verdadeiras palavras não são sempre bonitas e as palavras bonitas nem sempre são verdades.

As grandes mentes fazem com que, em poucas palavras, muitas coisas sejam ouvidas. As mentes pequenas acham que têm, pelo contrário, a concessão para falar e não dizer nada.

Poucas palavras são necessárias para expressar "eu gosto de você." Portanto, todas as outras que poderiam ser ditas são supérfluas e não são palavras curtas e fáceis de serem ditas. São aquelas que causam as maiores conseqüências.

São necessários apenas dois anos para que o ser humano aprenda a falar e toda uma vida para que ele aprenda a ficar em silêncio.

Ser comedido com as palavras é uma prova de profunda sabedoria. Saber ouvir também."

sábado, 19 de março de 2011

RATOS HERÓIS

Hoje assisti ao programa Des Terres Des Hommes na TV5 e vi algumas reportagens muito legais.

A que mais me chamou atenção foi uma feita na Tanzânia, sobre uma organização chamada Apopo (http://www.apopo.org).

Fundada por Bart Weetjens, a Apopo atua essencialmente na detecção de minas terrestres, "plantadas" durante as guerras nos países africanos. Até aí, nada de novo.

Na Tanzânia, existem mais de 100 tipos de ratos diferentes, e pelo menos um destes tipos, pode ser adestrado para usar seu olfato para localizar explosivos contidos nas minas.

Os ratos deste tipo, quando adultos, têm aproximadamente o tamanho de um porquinho-da-índia. Eles são mantidos em uma espécie de coleira e guiados por uma cordinha. Usam seu olfato para achar as minas, e por serem leves, não chegam a detoná-las. A cada mina encontrada, o rato recebe um prêmio (banana ou amendoim), e depois volta ao trabalho.

Além de ajudar na limpeza de minas terrestres, os ratos começaram a ser usados também para detectar tuberculose, já que na África, o número de casos desta doença tem aumentado bastante em função das pessoas contaminadas pelo vírus HIV.

Os ratos estão "trabalhando" também em Moçambique, onde um estudo de 2008 indicou que existem cerca de 12 milhões de metros quadrados "contaminados" por minas terrestres, distribuídos em mais de 500 locais diferentes.

Será que algum dia alguém imaginou que chamariam ratos de heróis? Pois é, na Tanzânia e em Moçambique tem muitos, e são chamados de HeroRATs (literalmente, ratos heróis).

( Texto : Wilson Luiz Negrini de Carvalho )

domingo, 13 de março de 2011

CARNAVAL NO RIO GRANDE DO SUL





Para minha felicidade, este ano, novamente, minha Tia Rosa convidou-me para passar o Carnaval no Rio Grande do Sul.

Ela mora em Santa Cruz do Sul, uma cidade super tranqüila e simpática.

Peguei um avião em Guarulhos pela manhã no sábado de Carnaval. Parece incrível, mas até aquele momento, o aeroporto estava com um movimento que na minha percepção, estava dentro do normal. Despachei minha bagagem rapidamente.

Logo após o horário do almoço já estava em Porto Alegre e cerca de duas horas depois estava em Santa Cruz do Sul. Passei o resto do sábado descansando.

No domingo durante toda a manhã e parte do período da tarde, como expectador, vi meu tio fazendo preparativos para uma caçada que ele irá fazer na Argentina nos próximos dias. Pessoalmente, não me envolvo em qualquer atividade que tenha a ver com morte ou maltrato a animais. Embora eu nunca vá caçar nada, aprendi coisas diferentes com ele.

Na segunda-feira de manhã, acompanhei meu tio até a cabaña de minha tia, para ver os cavalos que haviam acabado de chegar de uma exposição. Todos receberam prêmios. Na parte da tarde, saí para fazer umas compras. Os sapatos do Rio Grande do Sul são de excelente qualidade e extremamente baratos. Todos os anos deixo para comprar sapatos e tênis quando vou para lá.

Passei a terça-feira na piscina. Excelente!

Quarta-feira de manhã fui visitar alguns amigos e depois do almoço, comecei minha viagem de volta a São José dos Campos (SP).

Cheguei no aeroporto de Guarulhos por volta das 19:30. Como sempre, a demora para liberar a bagagem, fez com que eu perdesse o ônibus. Acabei pegando um taxi com um motorista maluco, que andava na Rodovia dos Trabalhadores entre 140 e 150 quilômetros por hora (me lembrei da vez em que peguei um taxi na Grécia, do aeroporto até o centro de Atenas, onde o motorista andava na auto-estrada a 160 quilômetros por hora, sem cinto de segurança).

Enfim, minha estada no Rio Grande do Sul foi excelente, como das vezes anteriores. Foram 4 dias de descanso que me ajudaram a me refazer da minha rotina de trabalho e estudo. Ao contrário do que aconteceu aqui em São Paulo, no Rio Grande do Sul fez sol todos os dias.

Agradeço a todos de lá pela oportunidade e pelo tratamento recebido.

( Texto e fotos : Wilson Luiz Negrini de Carvalho )

sábado, 12 de março de 2011

GENTILEZA OU ESTUPIDEZ ?

Já não é a primeira vez, que vejo algo acontecer na altura do quilômetro 157 da Rodovia Presidente Dutra, entre as cidades de Jacareí (SP) e São José dos Campos (SP).

Mesmo existindo uma passarela perto dali, pedestres, atravessam a pista diariamente e se expõem ao risco de serem atropelados. Na verdade, podem perder muito mais que as próprias vidas... Podem fazer com que outros, que nada têm a ver com a imprudência deles, percam a vida também.

Infelizmente, a situação está ficando mais séria, pois alguns motoristas, na boa intenção de dar passagem à estes pedestres imprudentes, estão literalmente parando no meio da pista de rolamento.

Embora bem intencionados, estes motoristas parecem não ter um mínimo de bom senso para perceber que não estão em uma rua no centro da cidade, mas sim em uma rodovia super movimentada.

Pessoalmente, acho que estes motoristas não estão sendo gentis, mas sim estúpidos, em colocar as próprias vidas em risco, além é claro, as vidas dos demais motoristas que estão transitando pela rodovia, que nem sempre conseguirão parar a tempo.

Ser motorista, não é simplesmente ter uma carteira de motorista nas mãos, obtida, sabe-se lá, sob quais condições. Um pouco de inteligência e bom senso pode ajudar também!

quarta-feira, 2 de março de 2011

FRASES QUE GOSTO (MARÇO 2011)

Frases deste mês:
  • Quando se avistam nuvens, os sábios vestem seus mantos. - Shakespeare
  • Uma mentira repetida várias vezes se tornará uma verdade para quem a repete.
  • As pessoas podem até esquecer do que você lhes fez, ou do que lhes disse, mas nunca esquecerão de como você as fez se sentir.
  • Se os seus projetos não saturarem a sua emoção, você não terá perseverança para executá-los - Augusto Cury
  • Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana. - Carl Gustav Jung